A importância da embalagem

A importância da embalagem

Mesmo nos dias de hoje é comum vermos empresas com produtos excelentes e péssimas embalagens, capas, uniformes e até mesmo as próprias marcas. Com a disseminação do design e da profissão designer que ocorreu nos últimos anos, ficamos nos perguntando: por que isso acontece? É um debate interessante, porque quem tem ou já teve contato com comerciantes mais velhos, aqueles das antigas mesmo, já deve ter escutado aquele papo de que não se precisa de bom design para vender ou o famoso "faço assim há anos e sempre deu certo". Particularmente, me desculpem os antigos, mas nesse quesito, considero uma argumentação muito ruim e infantil.

Saiu no jornal "O Tempo" - "Não basta ser bom. Para se vender um produto tem que parecer bom". Nota 10 pra você amigo. É isso mesmo. E ele continua mostrando o case de uma marca de café que aumentou as vendas investindo em branding. A matéria está aqui.

Pesquisando sobre o assunto você vai encontrar material educativo interessante no blog de comunicação Propaganda Virtual.

Tem muita coisa sobre branding e design.

É um blog de agência. Da Agência Pulse, mas isso não invalida ou desabona o conteúdo. Os caras pinçaram uma campanha da Sony focada na qualidade surreal de imagem. Bem, na época era surreal, hoje existem coisas mais impressionantes, mas o que nos interessa é como uma empresa do porte da Sony confia no poder da imagem para vender seu produto. O artigo é "Quem disse que a beleza não vende?" E não para por aí. Tem outro artigo legal falando sobre como avaliar se uma marca é boa ou não. O nível é básico / intermediário, mas sem dúvida uma boa leitura pra mostrar pro seu pai, que tem uma padaria e não quer contratar um designer.

Voltando a nossa vaca fria, se você é designer, eu sugiro que abrace o hábito de educar as pessoas a respeito da importância do design. Sério. Não falo apenas da questão estética, mas também da função, do resolver problemas, da interação com outras disciplinas importantes, como a arquitetura e a engenharia. Essa militância é necessária. E se não for feita de maneira inteligente e honesta, o que acontece é a desvalorização desse profissional tão importante para a nossa economia, que não só cria coisas que estimulam as vendas, mas também, facilitam a vida das pessoas tornando as tarefas mais simples. Concorda? Que bom.

Na prática o que vemos são inúmeras brincadeiras e memes nas redes sociais, mostrando a insatisfação dos designers com a profissão. Principalmente na interação com os clientes, que na maioria das vezes reflete a falta de noção e de respeito com o profissional do design e, claro, a falta de informação. Uns vão dizer que a profissão é nova e por isso não é vista com seriedade, porém isso não é verdade. Infelizmente, não tenho a resposta pronta para te entregar. Mas te convido a refletir sobre toda essa confusão em que nos metemos quando o assunto é design.

Pra finalizar, deixo uma boa indicação de leitura, seja você designer, artista ou não. O livro é barato e muito, muito bom mesmo. Olha só o título:

Quanto custa meu design? Gestão financeira para freelancers

Você pode comprar direto no site da 2Ab. E não, isso nem é jabá. O livro é bom!

 

 

COMENTE!